Curso Profissional Básico de Coordenação e Supervisão Escolar na B.N.C.C. #CPB12

R$600,00

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) está batendo na porta das escolas brasileiras e com ela vem os cuidados para uma boa implementação. E para trazer sucesso e bons frutos para escolas, professores, pais e, acima de tudo, os alunos, qual o papel do gestor escolar nesse momento?
No contexto da educação brasileira, é possível que as mudanças propostas pela BNCC possam resultar em melhores práticas, mas para isso é preciso que todos os envolvidos desenvolvem suas partes.
Ou seja, um dos importantes passos a ser pensado em primeiro lugar é o papel do gestor escolar e como ele irá adaptar a sua escola à nova proposta pedagógica.
A liderança escolar deve adequar a sua instituição a partir do projeto político pedagógico, que deverá estar alinhado às diretrizes da BNCC.
O gestor escolar deve refletir sobre que aluno deseja formar, qual ambiente pedagógico deseja construir e buscar sempre essa resposta no planejamento de cada aula.
E assim como qualquer adaptação, o gestor deve ter em mente que os objetivos serão alcançados preparando cotidianamente seus professores, comunicando adequadamente aos pais e acompanhando os resultados com seus alunos, planejando e replanejando a cada avaliação feita.
Sabe a importância do bom relacionamento entre professores e seus coordenadores. Pois bem, além de diversos benefícios, um deles é priorizar o melhor que a escola pode oferecer para o aluno.
Como primeiro passo, é muito importante que o gestor comece a aplicação do projeto conhecendo bem o documento da BNCC.
Principalmente pela razão de que a base traz novos desafios como a forma de passar ensinamentos, o que exige também a reeducação dos próprios professores e coordenadores.
O papel do gestor escolar é entender que não é apenas uma leitura aprofundada e atenta da BNCC que vai ajudá-lo a medir os desdobramentos e impactos em cada disciplina e série.
E sim saber que haverá uma adaptação geral, com desafios tanto para a instituição quanto para os alunos.
Ainda no momento inicial, o gestor pode montar grupos de estudos com professores, envolvendo todos nas tomadas de decisões e, assim, planejando coletivamente.
Desse modo, o projeto de implementação da BNCC ganhará força e forma, além de ter a consciência de que todos realmente fizeram parte do processo – um verdadeiro trabalho coletivo.
Ao se comprometer com uma visão do aprendizado do século 21 na reforma educacional, é fundamental apoiar os professores no domínio das competências que garantem resultados de aprendizado de alta qualidade.
Professores atualizados aplicam as habilidades do século 21 em áreas de conteúdo e implementam métodos de aprendizado inovadores que integram o uso de tecnologias e abordagens baseadas em questionamentos e projetos, o que a BNCC propõe.
Em vez das fraquezas dos alunos, os professores qualificados concentram-se nos pontos fortes e nas possibilidades dos alunos e têm um rico conjunto de ferramentas para personalizar e facilitar o processo de aprendizagem.
Desta forma, a chave para uma mudança educacional bem-sucedida é vincular dois conjuntos de estratégias: desenvolvimento do professor e desenvolvimento da escola.
Isso muda radicalmente o papel do gestor escolar. A liderança escolar eficaz é cada vez mais vista como estratégia para a reforma da educação em grande escala.
É um trabalho mútuo e que deve partir do gestor criar esse ambiente coletivo. Afinal, é uma fase de testes para todos os envolvidos e é normal que todos estejam ansiosos e com alguns receios.
Além disso, o gestor pode buscar inspirações em casos reais e pesquisas sobre métodos pedagógicos em voga.
Metodologia ativa, Movimento Maker e abordagem de habilidades socioemocionais, pensamento crítico e até mesmo a gestão democrática são alguns dos exemplos que podem ser considerados para embasar o processo da implementação e aprimoramento dos próprios professores.
Sem muita demora, é importante também envolver pais e alunos no processo.
A escola deve estimular a presença e participação de todos em reuniões, workshops e outros eventos que a instituição pode promover para esclarecer o processo de adaptação.
É importante que todos percebam que o processo de implementação da BNCC é muito mais do que um documento e sim uma reforma profunda no jeito de ensinar.
Percorrer esse caminho com segurança é saber que muitas ações devem ser pensadas não para resolver somente problemas de agora, mas principalmente para criar uma base sólida e sustentável que formule um modelo consistente e que responda as necessidades dos alunos.
Educar mais e melhor.
Umas das grandes dificuldades atuais enfrentadas pela educação brasileira está na perspectiva da gestão do currículo, na gestão da aprendizagem e na gestão da avaliação.
Sem atualizações e se acomodar apenas em modelos tradicionais pode ser visto como estar estagnado e não saber olhar para as mudanças e oferecer oportunidades.
Pois bem, o desafio de implementar a BNCC está posto. Agora é hora de pensar estrategicamente e desencadear maneiras para garantir o sucesso dessa implementação em nossas escolas.

Não existe uma fórmula para o sucesso, mas o planejamento é o começo para um caminho vitorioso. Vale ser prudente com a mudança, mas também não demore para mudar, pois assim pode-se perder grandes oportunidades.
Por isso, o papel do gestor escolar neste processor é criar a visão, motivar e inspirar seus funcionários e alunos a altos níveis de realização.
Em seu papel crítico como líderes instrucionais, o gestor estabelece metas, monitora o ensino e o aprendizado, analisa e usa dados para planejamento e melhoria, implementa treinamento e fornece feedback para o crescimento de suas equipes de forma contínua e regular.
É saber, de acordo com o perfil da sua escola, quais métodos abordar primeiro e quais ensinamentos terão mais dificuldades de aplicar.
Qual tecnologia será mais fácil de adotar com o que a escola já possuiu de suprimento e qual deve investir para projetos futuros.
Olhar para a sua escola e dela entender o que deve ser feito, como e por onde começar. É preciso se perguntar: “Quais são as competências da BNCC e como posso aplicá-las na minha escola?”.
Não adianta querer abraçar todas as mudanças de uma vez só. É com passos pequenos e seguros que construímos o caminho para o sucesso.
Vamos refletir nas melhores maneiras de implementar a BNCC nas nossas escolas?

Certificado de 300 Horas/Aula

AO PAGAR O CURSO, VOCÊ ESTÁ DE ACORDO COM O SEGUINTE TERMO


CERTIFICAÇÃO MEDIANTE PAGAMENTO TOTAL DO VALOR DO CURSO*

*CONSULTE PARA FORMAS DE PAGAMENTO MENSAL

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.